Simone Biles desiste de disputar final do individual geral das Olimpíadas

0
O anúncio da desistência da atleta em disputar a competição foi feito na madrugada desta quarta-feira (28), pelo horário de Brasília
Foto: AFP

A ginasta norte-americana Simone Biles está fora da final olímpica do individual geral, que acontecerá nesta quinta-feira (29). De acordo com a federação de ginástica dos Estados Unidos, a atleta será preservada para cuidar da saúde mental.

“Nós apoiamos a decisão de Simone e aplaudimos sua bravura em priorizar seu bem-estar. Sua coragem mostra, mais uma vez, porque ela é um exemplo para tantas pessoas”, afirmou a federação dos EUA em comunicado.

O anúncio da desistência da atleta em disputar a competição foi feito na madrugada desta quarta (28, horário de Brasília).

A final do individual geral terá a brasileira Rebeca Andrade no tablado. Na classificatória, a paulista ficou atrás somente de Biles. A norte-americana será substituída pela companheira Jade Carey, que teve o nono melhor resultado na classificação.

Biles já havia abandonado, de maneira surpreendente, a final por equipes na terça (27), após obter uma nota ruim para os seus padrões na prova do salto.

Na ocasião, apesar de deixar a prova, a ginasta vestiu o agasalho da delegação americana e seguiu no ginásio, apoiando as colegas de time e sem demonstrar quaisquer sinais de problemas físicos. Os EUA ficaram com a prata diante das russas e, por ter participado da primeira prova, Biles recebeu sua medalha.

Com ela no peito, a ginasta conversou durante quase 20 minutos com jornalistas. Solícita com os repórteres, disse que desistiu da competição por questões de saúde mental —e descartou lesões. Questionada, ela não confirmou a participação na final individual geral, para a qual havia se classificado em primeiro.

Diante da insistência dos jornalistas, a americana disse apenas que discutiria o assunto com sua equipe, num tom que já colocava sob dúvidas sua continuidade nas Olimpíadas, o que teve desfecho já no dia seguinte com o anúncio de desistência da atleta.

Na disputa por equipes, Biles afirmou que a desistência logo no começo da final visou proteger suas colegas, já que, segundo ela, “o que é melhor para mim é melhor para o time”. “Depois do desempenho que eu tive, apenas optei por não seguir adiante”, disse, referindo-se ao salto ruim no início da disputa, uma performance que Biles diz ter percebido já no aquecimento que não seria satisfatória.

Ainda na ocasião, emocionada, ela afirmou que precisa lutar contra a própria mente para ter confiança e voltar a se divertir com a ginástica —e não se preocupar com a opinião dos outros. “Tenho que focar a minha saúde mental, e não posso comprometer meu corpo. Temos que proteger nosso corpo, nossa mente”, destacou.

Mesmo com a segunda desistência, a ginasta tem ainda mais quatro finais para disputar em Tóquio. Ela se classificou para o salto, para a trave, para as barras assimétricas e para o solo. Após ter conquistado quatro medalhas de ouro e uma de bronze no Rio de Janeiro, em 2016, a atleta americana desembarcou no Japão como principal nome do evento esportivo e sob a expectativa de bater novos recordes.

Antes dos Jogos, a ausência de Biles no evento não foi cogitada em nenhum momento. Até então, o grande mistério era se a ginasta executaria nas Olimpíadas o salto Yurchenko, o duplo mortal carpado.

Ela estreou o movimento em maio, no US Classic, 18 meses depois de retornar às competições. Foi a primeira mulher a praticar o movimento. Biles chegou a treinar o salto em Tóquio, mas ainda há dúvidas se vai colocá-lo em prática nos Jogos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.