Funcionária da Nike diz que foi forçada a fazer sexo oral em Neymar; empresa rompeu contrato com o atleta

0
Foto: arquivo pessoal/Facebook Neymar Jr Site

Neymar se envolveu em um novo escândalo sexual, dois anos depois de ter sido acusado de estupro pela modelo Najila Trindade e inocentado pela polícia. Desta vez, o atleta está sendo acusado de assédio sexual por uma funcionária da empresa Nike. As informações são do jornal norte-americano The Wall Street Journal.

De acordo com a reportagem, a funcionária acusou Neymar de tentar forçá-la a fazer sexo oral em um quarto de hotel, após um evento da empresa em Nova York, em 2016. Na ocasião, a trabalhadora coordenava a logística dos eventos nos quais o atacante da Seleção Brasileira e do Paris Saint Germain participaria.

O atacante teria ido à uma boate para comemorar e, ao retornar ao hotel, funcionários teriam pedido à mulher e outro representante da Nike para que levassem o brasileiro, bêbado, ao seu quarto.

Ao entrar no local, a vítima afirmou ter tido um breve momento sozinho com Neymar, que a impediu de sair do quarto. Ele teria tirado a cueca e a forçado a fazer o sexo oral. A mulher só teria denunciado o caso à empresa em 2018, após outras funcionárias compartilharem casos de assédio durante uma pesquisa feita pela corporação.

Após a revelação, a maior fabricante de roupas esportivas do mundo contratou advogados do escritório Cooley LLP, um dos mais prestigiados dos Estados Unidos, para conduzir a investigação, que começou em 2019. O jogador não colaborou com o processo e, por conta disso, a Nike decidiu romper com ele em setembro do ano passado.

“A Nike encerrou seu relacionamento com o atleta porque ele se recusou a cooperar em uma investigação de boa-fé de alegações confiáveis feitas por uma funcionária”, disse ao jornal norte-americano.

Ainda segundo a reportagem, o contrato de Neymar ainda teria oito anos de duração quando foi encerrado. Logo depois da suspensão, o jogador assinou com a Puma. A porta-voz do atleta também disse que ele e a Nike romperam por razões comerciais.

Ao Wall Street Journal, a equipe de Neymar respondeu que o jogador “vai se defender de forma vigorosa contra os ataques infundados caso alguma acusação seja apresentada, o que ainda não aconteceu”.

Vale lembrar que as investigações sobre as acusações de Najila Trindade foram encerradas por falta de provas e depois disso a própria modelo acabou acusada de calúnia, extorsão e fraude processual, mas foi absolvida.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.