Bahia leva goleada do Bragantino e estaciona na tabela da Série A

0
Foto: EC Bahia

Após quatro vitórias consecutivas, o torcedor do Bahia tinha a esperança de ”sextar” com uma cerveja na mão e um sorriso no rosto após o duelo contra o Red Bull Bragantino, na noite desta sexta-feira, 20, no estádio Nabi Abi Chedid. Entretanto, o time sextou foi com “s” de saudade daquilo que já viveu.

Em sua pior atuação sob o comando de Mano Menezes, o Tricolor levou 4 a 0 e provou que ainda não está pronto para alçar voos maiores. O clube baiano segue na nona posição, com 28 pontos. O Bragantino, por sua vez, segue em crescente com Maurício Barbieri e saiu da 17ª para a 10ª posição com o resultado, com 26.

O Esquadrão agora terá que “virar a chave”, pois enfrentará o Unión Santa Fé, no dia 24 de novembro, na Arena Fonte Nova. Já o Bragantino visitará o Fluminense pelo Brasileirão, no dia 30.

Avalanche

O primeiro tempo deu a impressão de que o Bahia não se preparou para enfrentar o Red Bull Bragantino. Logo aos três minutos, Claudinho já deu o tom do que se estenderia pelos 45 minutos iniciais. O meia ficou com a sobra de uma bola mal afastada pela defesa tricolor e chutou com qualidade no canto direito de Douglas para abrir o placar.

Recuado em seu campo de defesa, o Esquadrão viu o adversário trocando passes na sua intermediária sem oferecer nenhum tipo de dificuldade. Daniel também fez falta, já que Rodriguinho estava, visivelmente, sem ritmo de jogo, e não havia ninguém para reter a bola. Aos 10 minutos, Luan Cândido mandou uma bomba de falta, Douglas fez bela defesa, mas, na volta, o inspirado Claudinho fez 2 a 0. O camisa 10 ainda quase fez o terceiro aos 17. Ytalo recebeu e ajeitou para ele chutar por cima da meta do Bahia.

Aos 20 minutos, uma lambança da zaga do Bahia praticamente definiu o jogo. Gregore tocou na fogueira para Juninho, que perdeu na dividida para Ytalo. O atacante recebeu de Raul e fez.

Fim da linha

Se o torcedor do Bahia tinha alguma esperança de melhora, ela foi interrompida aos 5 minutos da etapa final. Ytalo recebeu lançamento da defesa e tocou para Helinho fazer o quarto do Bragantino. Aos 15, Lucas Evangelista avançou em velocidade e tocou para Artur, que, dentro da área, chutou por cima do gol.

A primeira chance do Bahia no jogo surgiu aos 21 minutos da segunda etapa, com Élber. O camisa 7 recebeu pela esquerda e arriscou de canhota, para defesa de Cleiton. Artur quase fez de novo aos 37 minutos, ao partir em velocidade e chutar para mais uma defesa de Douglas. O goleiro quase entregou aos 45, para Claudinho. Sem goleiro, o meia chutou para fora.

*Sob supervisão do editor Nelson Luis

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Secured By miniOrange