Acompanhe as últimas notícias da Cidade de Candeias na Bahia com credibilidade na informação sobre política, esportes e ações policias da região.

Arthur brilha no Barcelona e vira opção para melhorar meio da Seleção Brasileira

Foto: FC Barcelona – Facebook

 

A Seleção Brasileira pode ter até 2022 um novo maestro no meio de campo do time. Isso porque o meia Arthur tem sido um dos principais destaques do Barcelona e está confirmando ser uma das contratações mais promissoras na temporada. Com quase seis meses na equipe, o antigo jogador do Grêmio já é elogiado por torcedores e também pela comissão técnica catalã. O objetivo agora é conseguir aproveitar ele na equipe comandado por Tite, com Neymar e Coutinho.

Tendo completado 22 anos neste ano, Arthur chegou ao Barcelona no final de maio, após longa negociação com o Grêmio, pelo valor de 31 milhões de euros. As complicações foram por conta da importância do jogador no elenco. Foram cerca de 70 jogos com seis gols marcados, em uma passagem marcada por quatro títulos conquistados. A Copa Libertadores de 2017, a Copa do Brasil de 2016, a Recopa Sul-Americana de 2018 e, recentemente, o Campeonato Gaúcho de 2018.

A fase era tão boa que muitos torcedores e jornalistas já defendiam que Arthur poderia ter disputado a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. No entanto, Tite não convocou o jogador e acreditou que os homens de confiança dele poderiam dar conta do recado. Não funcionou. Arthur fez muita falta e viu de longe o Brasil ser eliminado pela Bélgica, com uma equipe previsível e sem um meio de campo criativo o suficiente.

E essas características são exatamente as demonstradas por Arthur. Desde o Grêmio, e principalmente agora no Barcelona, ele já mostrou que consegue exercer a função de meia da melhor forma possível. Eficiente na marcação, com excelente passe e ainda com um bom chute, o brasileiro já é colocado como a peça principal para o Barça voltar a ter o jogo bonito. E assim relembrar as épocas que haviam um meio de campo com Xavi e Iniesta. Na goleada aplicada contra o Real Madrid, por exemplo, Arthur foi destaque com 49 passes certos e um aproveitamento de 94%.

Copa América será primeiro teste pela Seleção Brasileira

Após o final da Copa do Mundo, Tite decidiu renovar a equipe e logo de cara já colocou Arthur como titular. E o jogador só encantou o treinador do time. Com todas as características comentadas, ele se tornou o dono do meio de campo e tirou muito peso de Neymar e Coutinho. Com muitos passes certos nos amistosos, chegando quase aos 95% de aproveitamento, o meia se transformou na alternativa que pode fazer o futebol no meio de campo do Brasil ter mais qualidade, algo que faltou no Mundial.

 

Porém, o verdadeiro teste do time deve acontecer em 2019. O Brasil será sede da Copa América e vai usar o torneio como uma preparação para a Copa do Mundo de 2022. Tite precisa confirmar o favoritismo contra Argentina e Uruguai. Segundo o portal Betway, o Brasil tem, no dia 29 de outubro, 34,8% de chance de terminar 2019 com o título do torneio continental. Vale ressaltar que no ano seguinte, em 2020, a Copa América será disputada novamente e também deve servir de teste.

Geração boa e responsabilidade em Tite

Contando com Arthur, a Seleção Brasileira hoje tem um privilégio de ter uma equipe recheada de bons talentos. Diferente dos últimos anos, Tite tem boas opções e agora tem a obrigação de fazer o time jogar bola e encantar. Durante a Copa do Mundo, o Brasil entrou com um favoritismo e pouco fez. Philippe Coutinho foi um dos poucos jogadores a conseguir um certo destaque, enquanto Neymar saiu sob uma chuva de críticas.

 

Foto: Confederação Brasileira de Futebol – Facebook

Para os próximos jogos e torneios, Tite tem diferentes opções e pode fazer um time mais plural e com diferentes jogadas. A ideia é exatamente buscar uma menor dependência de um ou outro jogador. Arthur pode ser a válvula de escape e também o autor de um passe diferenciado, que pode se transformar em chances de gols.

Caso Tite não consiga encaixar o time, a torcida brasileira já enxerga em Renato Gaúcho, ex-treinador de Arthur no Grêmio, como o preferido para assumir o Brasil. Além de conhecer o jogador, e já ter tirado um excelente futebol dele, Renato tem feito em 2018 uma temporada tão boa quanto em 2017. Já mostrou para todos que tem uma capacidade ideal para comandar o Brasil e conseguir alguns títulos importantes, assim como fez no Grêmio.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.