Apresentando Jesus gay, especial de Natal de programa de tv revolta grupos religiosos

Por Redação
2 Min
Foto: reprodução / youtube

O Especial de Natal do Porta dos Fundos na Netflix chegou causando entre grupos religiosos. Liberado na semana passada, a produção chamada “A Primeira Tentação de Cristo” não demorou muito para causar polêmica. Na sátira, Gregório Duviviver interpreta Jesus Cristo no seu aniversário de 30 anos. Acompanhado de um amigo (Fábio Porchat), o especial aborda o relacionamento entre os dois, que surpreende José, Maria e até mesmo o próprio Deus.

A revolta de religiosos foi tanta que uma petição online no Change.org foi criada e já soma mais de 516 mil assinaturas. “Pelo impedimento do filme de Natal da Netflix e Porta dos fundos, por ofender gravemente os cristãos“, justificou o criador do abaixo-assinado, Alex Brindejoncy. Enquanto isso, o grupo Porta dos Fundos lidou com as críticas com humor. No Twitter, o grupo de manifestou. “Enquanto tá rolando abaixo assinado contra, a gente comemora o sucesso de mais uma criação de Deus (…). Mas querendo assinar, segue o link”.

Não apenas internautas, o descontentamento com “A Primeira Tentação de Cristo” atingiu a própria plataforma de streaming. Um movimento nas redes sociais pedem que fiéis cancelem a Netflix.

Por “desrespeito a Jesus Cristo”, Dom Henrique Soares da Costa, publicou no Facebook o apoio dos seguidores para cancelarem o serviço. Ele é o bispo da Diocese de Palmares, em Pernambuco.

Já o deputado federal Marco Feliciano, através do Twitter, relembrou antigos processos contra o Porta dos Fundos. “Em anos anteriores já os processei, mas a ‘Justiça’ diz que é liberdade de expressão. Está na hora de uma ação conjunta das igrejas”, escreveu.

Compartilhe Isso
- Advertisement -