Anitta se revolta e reage a comentário homofóbico da cantora Bruna Karla

0
Anitta e Bruna Karla (Reprodução)

Bruna Karla está no centro de uma grande polêmica. Anitta até tomou uma atitude nas redes sociais contra a cantora gospel. Tudo aconteceu depois que a web reativou falas da evangélica gravadas em participação ao Positivamente Podcast em dezembro de 2021.

Durante a entrevista, Bruna Karla se posicionou de forma homofóbica e garantiu que não faria apresentação artística em um casamento gay. Ela disse que recebeu um convite para o casamento de um amigo. Em justificativa, a cantora afirmou que aqueles que se relacionam com pessoas do mesmo sexo “não vão para o céu”.

Ao relatar a situação vivida para a apresentadora, a cantora gospel encenou o momento em que disse: “O dia que eu aceitar cantar no seu casamento com outro homem, eu posso parar de cantar sobre a Bíblia e sobre Jesus”.

Anitta, cabe lembrar, chegou a fazer no passado um cover de uma música de Bruna, mas agora deu unfollow no Instagram. Gil do Vigor, por sua vez, redigiu resposta direta a ela por meio de seu Twitter:

“De fato, quando Jesus aparecer alguém irá se envergonhar e não é seu amigo gay mas sim você por sua atitude preconceituosa! João 14 fala que Deus nos chama de amigos e a palavra amigo é forte demais para ser sustentada com base no preconceito e falta de amor ao próximo”.

Após falas homofóbicas de Bruna Karla, Anitta deixou de seguir a alecrim Dourado ungida por Cristo. pic.twitter.com/je1Wy1PHn7

— ĐĢ🌴 (@Bolniter) June 16, 2022

A polêmica envolvendo Bruna Karla

Na gravação do podcast, a famosa faz uma série de declarações consideradas homofóbicas a respeito do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Durante a conversa com Karina Bacchi, Karla declarou que só iria ao casamento de um amigo gay caso ele estivesse se casando com uma mulher.

“Teve um amigo que me perguntou: ‘Bruna, quando eu me casar você vai no meu casamento?’ e eu olhei para ele, fui bem sincera e disse: ‘Ah, quando você se casar com uma mulher linda e cheia do poder de Deus, eu vou sim’”, disparou a cantora gospel.

A artista ainda explicou: “Estou falando de um amigo, homossexual, que a gente tem essa liberdade, e eu falei que o dia que eu aceitar cantar em um casamento com outro homem, eu posso parar de cantar sobre a bíblia e sobre Jesus”, completou a artista.

Na conversa, ela ainda se posicionou em relação à teologia inclusiva, abraçada por agrupamentos que se identificam como “igrejas LGBT”. “Eu sou completamente contra essas igrejas. Me perguntaram um dia se eu iria cantar, eu falei ‘não vou, não canto, não vou compactuar com algo que está completamente fora dos princípios’. O que o Senhor tem para cada um de nós é uma vida transformada”, pontuou Karla.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.