Show milionário de Gusttavo Lima com verba pública é cancelado em MG, mas cantor fica com 50%

0
Reprodução/Instagram
Gusttavo Lima se envolveu em polêmica sobre valor de cachê

Por contrato, a empresa de Gusttavo Lima tem direito a ficar com R$ 600 mil já pagos ao cantor pelo show cancelado na cidade de Conceição do Mato Dentro, em Minas Gerais, conforme publicou a coluna Splash do Uol. Isso porque uma das cláusulas do documento, prevê multa de 50% da nota fiscal faturada — de R$ 1,2 milhão — em caso de suspensão ou rescisão do contrato.

Ontem (28/5), a prefeitura da cidade anunciou que tinha cancelado a apresentação, que aconteceria em 20 de junho de 2022, por conta da repercussão do cachê exorbitante pago ao artista. Ainda de acordo com a coluna, a polêmica cresceu ao ser revelado que o mesmo valor — tirado da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais — poderia ter sido destinado às áreas de educação, saúde ou infraestrutura da cidade.

O Uol ressaltou, também, que no ato do contrato, assinado em 11 de abril, Gusttavo Lima já havia recebido 50% do cachê. O restante seria pago até cinco dias antes da apresentação. Com o cancelamento, ele não precisará devolver esse valor.

O show de Gusttavo Lima no município mineiro, acordado em 11 de abril, tornou-se alvo de pedido de investigação no MPMG. O cantor receberia um cachê de R$ 1,2 milhão, o maior pago pelo município entre as contratações divulgadas no site oficial.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.