MC Maylon fala sobre suposto estupro cometido por Anderson, vocalista do Molejo

0
Foto: Divulgação

No último domingo, dia 14, em entrevista exclusiva feita por Roberto Cabrini no programa Domingo Espetacular, MC Maylon e Anderson Leonardo, vocalista do Molejo, se pronunciaram sobre o suposto caso de estupro cometido por Anderson em dezembro de 2020. O jovem alega ter sido vítima de abuso sexual, enquanto o cantor afirma que teve uma relação consensual com o funkeiro. Anderson afirmou que perdeu muitos trabalhos depois que o suposto assédio veio à tona:

– Você fica abalado, você fica triste. Perdi alguns shows agora, inclusive porque agora está muito difícil fazer show. Qual cara vai patrocinar um show de um cara que está sendo acusado de estupro? Você perde muito dinheiro, você perde muita coisa, e você tem uma estrutura para bancar. Aqui no Molejo, são mais de 30 famílias.

MC Maylon afirma que, antes do suposto assédio, Anderson teria ligado e pedido para marcar uma reunião com ele e teria dito:

– Vamos fazer uma reunião? Vamos voltar ao palco comigo, com o pai? Eu falei: Vamos, vamos sim. Vamos marcar essa reunião? Tem como ser hoje? Eu falei: Tem sim, pai. E eu fui ao encontro dele.

No entanto, Anderson diz que tem reuniões profissionais apenas no seu estúdio ou escritório. Além disso, MC Maylon revela que não sabia sobre a bissexualidade do cantor e que também não tinha atração por ele:

– Se eu sentia atração por ele? Não. As pessoas estão falando: Ah, ele assumiu que ele é bissexual. Mas até então eu não sabia.

Sobre o assunto, Anderson afirma:

– Sobre a minha orientação sexual, eu posso dizer que eu gosto de pessoas. Não sou preconceituoso.

O vocalista ainda disse que tudo o que ocorreu naquela noite foi consensual:

– O que aconteceu, foi tudo consensual. O que aconteceu, foi tudo permitido. Na minha cabeça, eu não fiz erro nenhum. Eu estava solteiro e me relacionei com uma pessoa.

MC Maylon diz que foi abusado sexualmente e agredido, e que nunca houve nada consentido:

– Ele agarrou no meu braço e começou aquela briga corporal. Ele começou a querer me beijar. Ele deu na minha cara, ele puxou meu cabelo. Ele tirou a minha blusa a força. Eu senti muita dor, muita dor, foi a pior dor que eu senti.

O funkeiro afirma que entregou à polícia, como provas do suposto crime, roupas íntimas e um sabonete do local onde eles estavam. Até o momento, a perícia ainda não realizou exame de DNA de Anderson.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Secured By miniOrange