Número de crianças que não sabe ler ou escrever chega a 40,8%

0
FOTO: ARQUIVO/MARCELLO CASAL JR./AGÊNCIA BRASIL

Pelo menos 40,8% das crianças brasileiras entre 6 e 7 anos não sabiam ler ou escrever em 2021. O levantamento foi feito pela ONG Todos pela Educação, e demonstra o impacto da pandemia na alfabetização de crianças.

A ONG analisou dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), do IBGE. O questionário do IBGE é respondido pelos responsáveis pelas crianças.

O percentual de crianças entre 6 e 7 anos que não sabia ler ou escrever teve um aumento de pouco mais de 15% em relação a 2019, antes do período pandêmico.

O levantamento não leva em consideração amarelos, indígenas e não declarantes. Se considerasse esses públicos, o aumento seria de 66,3% entre 2019 e 2021.

Entre crianças pretas entre 6 e 7 anos, o número é ainda maior. Segundo o levantamento, em 2021, 47,4% dessas crianças não estavam alfabetizadas. Entre crianças pardas, 44,5%; entre as crianças brancas, 35,1%. Em 2019, nenhum dos índices chegava a 30%.

No entanto, a taxa de crescimento do analfabetismo nessa faixa etária entre 2019 e 2021 foi maior entre crianças brancas: 88,5%, contra 69% entre crianças pretas e 52,7% entre crianças pardas.

A suspensão de aulas presenciais, em função da pandemia, e a necessidade de adaptação das redes de ensino são apontadas como as principais causas para a queda na alfabetização pela ONG.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.