5 coisas que você precisa saber sobre o Enem Digital 2020

0
ENEM Digital: Entenda como vai funcionar prova feita no computador (Reprodução: Google)

Em 2019, o Ministério da Educação (MEC) divulgou o lançamento do Enem Digital, em que tanto as provas quanto a redação do exame são realizadas por meio de uma plataforma online. Segundo Adriano Guimarães, especialista em educação e CEO da Prova Fácil, ferramenta de gestão de provas, por mais que o Enem, em formato digital, seja a mesma prova aplicada em anos anteriores, do ponto de vista de conteúdo e da quantidade de questões a simples transição do ambiente analógico para o digital faz com que alguns estudantes estranhem o novo formato.

Ana Paula Dibbern, coordenadora do Cursinho Maximize, alerta: para fazer o exame digital, é preciso ter bastante familiaridade com o uso dos computadores. ”Não se trata apenas de saber usar, mas de gostar, de ter a preferência pelo ambiente digital. Pense no seguinte: você prefere ler um livro em papel ou no computador? Você está acostumado a responder questões nesse formato? E simulados? Eu não recomendo que um aluno opte pelo Enem Digital se ele não tiver feito alguns simulados digitais ao longo do ano”, diz. Ou seja, faça simulados nos dois modelos e veja em qual você teve um desempenho melhor e se cansou menos.

Com todas as novidades que o exame traz, é normal ficar um pouco perdido. Por isso, separamos as cinco principais características do novo formato que você precisa entender. Confira abaixo:


Versão teste
A aplicação do Enem Digital em 2020 é um piloto, ou seja, um teste em pequena escala (50 mil participantes em 15 capitais do país). “Isso serve para que as instituições responsáveis verifiquem as possíveis falhas na realização do exame nesse modelo, a logística e o aparato técnico necessário para a aplicação em larga escala e, ainda, os dados estatísticos das provas desse grupo de participantes, que deverão ser comparados aos dos demais alunos com a finalidade de avaliar possíveis impactos da mudança da ferramenta no resultado dos estudantes”, diz Ana Paula. Dessa forma, quem optar pelo modelo digital irá participar desse “teste”: as notas serão válidas normalmente para o Sisu e outras finalidades, mas há a possibilidade de que ocorram imprevistos.

 

Não é obrigatório, por enquanto
É importante saber que a participação no Enem Digital não é obrigatória, mesmo para os participantes que estão nas 15 capitais onde ele será realizado. Ou seja, pelo menos por enquanto, o estudante que não se sentir à vontade com o modelo digital pode simplesmente optar pela versão tradicional.

Já a partir de 2026, pretende-se disponibilizar o Enem apenas no formato digital, com várias aplicações por ano. Se isso acontecer, o estudante poderá fazer várias provas ao longo do ano e utilizar a sua melhor nota para os sistemas de seleção das universidades.

Questões
“É comum ouvirmos a pergunta sobre as questões da prova: afinal, serão as mesmas da versão impressa? A resposta é ‘não’. As questões serão diferentes, mas elas terão o mesmo nível de dificuldade da prova impressa”, explica Ana Paula.

Além disso, a metodologia de cálculo da nota do Enem (Teoria de Resposta ao Item – TRI) permite que provas diferentes se tornem comparáveis. Assim, independentemente de qual conjunto de questões o aluno resolver (o da prova impressa ou o da prova digital), o exame conseguirá identificar a sua capacidade com precisão.

Vantagem X desvantagem
Uma das dificuldades do Enem tradicional é a demora para a divulgação dos resultados, que leva quase dois meses, porque as provas precisam ser processadas. Para isso, elas são encaminhadas a um local de processamento e necessitam de duas ou três checagens.

“Nesse modelo analógico, problemas como o que vimos na aplicação do Enem, em 2019, podem acontecer, como no processamento das folhas de resposta. Com o Enem Digital, no entanto, essa é uma dificuldade que não aconteceria”, diz Adriano. Ou seja, uma vantagem é que com o Enem Digital o resultado das questões objetivas da prova, exceto a de redação, pode ser imediato.

Já a desvantagem em relação ao Enem tradicional é que é preciso de uma infraestrutura que funcione. A aplicação de uma prova online exige ambientes com bons computadores e internet. “Realizar um exame como o Enem é algo que gera tensão em qualquer estudante e ele não pode ser surpreendido ou ter sua ansiedade aumentada por causa de problemas de infraestrutura ou qualquer outra instabilidade”, diz o especialista.


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Secured By miniOrange