Acompanhe as últimas notícias da Cidade de Candeias na Bahia com credibilidade na informação sobre política, esportes e ações policias da região.

Placas de veículos devem começar a usar padrão do Mercosul daqui a 6 meses

Motoristas gastarão R$ 18 bilhões com novas placas de carros

Placa do Mercosul (Foto: Divulgação/Rodrigo Nunes/Ministério das Cidades)

Conselho Nacional de Trânsito (Contran) aprovou, na terça-feira, 6, resolução determinando que todos os veículos registrados no Brasil terão de trocar suas placas para seguir o padrão Mercosul. A mudança terá que ser realizada até 31 de dezembro de 2022. A reunião co Contran foi marcada por uma polêmica. O conselheiro Francisco de Assis Peres Soares, representante do Ministério do Meio Ambiente, pediu vistas do processo e teve a solicitação negada pelo presidente do colegiado, Maurício José Alves Pereira, que também chefia o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Com a negativa, Soares se absteve de votar. Pela resolução, as placas devem conter identificação de estados e municípios, medida que contraria consulta realizada pelo próprio Denatran ao Ministério das Cidades. Em ofício encaminhado à assessoria de Relações Internacionais da pasta, o departamento questionou se era necessário que constassem na nova placa brasões de identificação regional.

Em resposta, o chefe da assessoria, Nicola Speranza, observou que, na resolução do Mercosul que definiu as características da placa, não está previsto o uso de brasões de estados e municípios. “Portanto, a eventual introdução de indicadores regionais e locais na Placa Mercosul por parte de qualquer um dos países contraria as decisões indicada na resolução”, informa em memorando ao Denatran.

Técnicos envolvidos no processo admitem que a medida tem cunho arrecadatório. Além de faturar entre R$ 11,4 bilhões e R$ 18,9 bilhões com a troca de placas — que devem custar entre R$ 120 e R$ 200 cada uma — o setor ainda teria uma demanda garantida com a transferências de veículos de um estado a outro. Nesse caso, uma nova placa teria de ser feita. Em 2017, foram realizadas 1,4 milhão de transferências, conforme dados do Denatran.

Chip e QR Code

A resolução ainda prevê a implantação de um chip e de uma película na placa. Entretanto, quem acompanha o tema diz que o sinal do dispositivo piora com o uso da película. Além disso, foi previsto o uso de um QR Code e de um lacre. Todavia, os parâmetros do código não foram definidos na norma aprovada.

Técnicos ouvidos reservadamente dizem que o prazo de quatro anos para a troca das placas não foi definido com base em estudo técnico. O atual sistema de três letras e quatro números possui vida útil de 10 anos. Com a placa Mercosul, serão usados três números e quatro letras. O equipamento terá uma tira holográfica do lado esquerdo e um código bidimensional contendo a identificação do fabricante, a data de fabricação e o número serial da placa. A tira é uma maneira de evitar falsificação.

A placa Mercosul foi criada em 2014. A resolução original definiu que carros, motos ou caminhões emplacados ou transferidos a partir de 2016 deveriam contar com a nova identificação. A norma definiu que um sistema de consultas seria criado e compartilhado entre os países membros do bloco para combater roubos de veículos, tráfico de pessoas e de drogas. Com o novo sistema, seria possível identificar o proprietário, o tipo, a marca, o modelo, o ano de fabricação e o número do chassi do veículo, além de se obter informações de roubos e furtos.

Em maio de 2016, uma norma do Contran definiu que todos os carros deveriam contar com a placa Mercosul até 31 de dezembro de 2020. Em setembro do mesmo ano, a implantação da norma foi adiada. Procurado, o Denatran não informou o preço médio das placas, quantos fabricantes estariam habilitados no Brasil e se o sistema de consultas de veículos estaria em desenvolvimento.

  1. José R Santos
    José R Santos Diz

    Se fosse como no Estados unidos você vende o carro mais a placa do veículo e do proprietário ajudaria o meio ambiente veja quantas toneladas de praças vai pro lixo além que no Brasil população só se ferra em tudo

  2. Zain Erik Bryan
    Zain Erik Bryan Diz

    Kids graça

  3. Júlia Mendes
    Júlia Mendes Diz

    Alexandre Felipe

  4. Eddy Fagundes
    Eddy Fagundes Diz

    Aí os brasibosta vão e pagam em vez de entrar na justiça e suspender essa porra,,
    Pais da desgraça

  5. Luane Rocha
    Luane Rocha Diz

    Daniel Ribeiro Da Hora

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.