Energia escura pode estar perdendo força

Por Redação
3 Min

Energia Escura em Questão: Uma Possível Mudança de Paradigma

Novas observações do cosmos indicam que a energia escura, responsável pela expansão acelerada do universo, pode estar enfraquecendo. Essa descoberta, feita com dados do primeiro ano da missão do Instrumento de Espectroscopia da Energia Escura (DESI), tem o potencial de provocar a primeira grande mudança de paradigma na cosmologia em mais de 25 anos.

O modelo padrão atual do universo, conhecido como Lambda Cold Dark Matter (LCDM), prevê uma energia escura constante representada pelo lambda. No entanto, novas evidências sugerem que a energia escura pode não ser uma constante universal, colocando em risco esse modelo estabelecido.

O DESI, com seus 5 mil olhos robóticos, coletou luz de milhões de galáxias, abrangendo mais de um terço do céu visível da Terra. A análise desses dados permitiu aos cientistas medir a expansão do universo ao longo de bilhões de anos. As novas informações indicam uma possível “diminuição” do efeito da energia escura ao longo do tempo, sugerindo para sua evolução ao invés de ser constante.

Cúpula do Telescópio Mayall, onde está instalado o instrumento DESI. Imagem: P. Marenfeld e NOAO/AURA/NSF / Divulgação

Em uma entrevista ao Space.com, Luz Ángela García Peñaloza, ex-membro da equipe DESI e cosmóloga na Universidad ECCI na Colômbia, descreveu a descoberta como potencialmente revolucionária, comparável à descoberta da expansão acelerada do universo.

A possível variabilidade da energia escura tem implicações significativas e poderia mudar radicalmente nossas previsões sobre o destino final do universo. Cenários como o “Big Chill”, “Big Rip” e agora um possível “Big Crunch”, no qual o universo poderia colapsar novamente em um estado denso e quente, estão sendo considerados a partir dessas novas evidências.

Novas Perspectivas com Mais Observações Planejadas

Os resultados promissores do DESI são apenas o começo. Com mais quatro anos de observações planejadas, os cientistas esperam obter dados ainda mais robustos para confirmar essas descobertas intrigantes.

O lançamento do telescópio espacial Euclid em 1º de julho de 2023 é aguardado com expectativa, pois promete complementar e ampliar a compreensão do universo. Essa nova abordagem oferecerá uma visão inovadora de como a energia escura molda a estrutura em larga escala do cosmos, proporcionando novos insights sobre esse fenômeno tão enigmático.

Compartilhe Isso
- Advertisement -