SAO JOAO
SAO JOAO

Estudo de tecnologias para conexão de parques eólicos offshore à rede elétrica nacional

Por Redação
2 Min

O projeto realizado pelo Centro de Pesquisa para Inovação em Gases de Efeito Estufa (RCGI) tem como foco a investigação sobre a melhor tecnologia para a transmissão de energia dos futuros parques eólicos offshore no Brasil. Além disso, o projeto também visa encontrar a forma mais adequada de abastecer com eletricidade as plataformas de óleo e gás em águas brasileiras.

O RCGI, apoiado pela FAPESP e pela Shell, está localizado na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). Com a participação de vinte pesquisadores ao longo de três anos, o projeto busca criar ferramentas para auxiliar na escolha da tecnologia mais adequada para cada situação.

O projeto aborda duas questões distintas: a transmissão de energia dos parques eólicos offshore para a costa e a transmissão de energia da costa para as plataformas de exploração de óleo e gás. A ideia é descarbonizar a extração de óleo, reduzindo a emissão de CO2.

Os pesquisadores estão realizando um levantamento dos limites tecnológicos, custos dos sistemas e materiais utilizados em outros países, bem como a capacidade de geração dos parques eólicos planejados. Serão investigadas três tecnologias de transmissão: transmissão em alta tensão em corrente alternada, Low Frequency Alternating Current (LFAC) e High Voltage Direct Current (HVDC).

Cada tecnologia possui suas particularidades e custos, sendo que a escolha dependerá da distância de transmissão. A tecnologia HVDC destaca-se por poder ser aplicada em projetos de longa distância, mas envolve custos mais elevados.

O projeto visa apresentar um relatório final à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e será de acesso público. O estudo é o início de uma investigação que trará vetores de avaliação para a escolha da melhor tecnologia de transmissão de energia offshore no Brasil.

Informações da Agência FAPESP

Compartilhe Isso
- Advertisement -