Acompanhe as últimas notícias da Cidade de Candeias na Bahia com credibilidade na informação sobre política, esportes e ações policias da região.

Família acusa PMs de executar ex-detento em São Sebastião do Passé

Segundo testemunhas, PMs o levaram para matagal; delegada cita crimes do rapaz

Foto:Divulgação

O ex-presidiário Bruno de Jesus Lavine, 23 anos, foi morto a tiros na madrugada desta segunda-feira (19), na cidade de São Sebastião do Passé, Região Metropolitana de Salvador. Parentes dele disseram ao portal do Correio da Bahia que o rapaz foi executado por policiais militares, que apresentaram uma versão contrária na delegacia – segundo contam, houve confronto e Bruno acabou atingido.

“Ele estava com três amigos em um carro que foi perseguido por policiais, que acabaram depois alcançado os quatro. Todos foram apresentados na delegacia, menos o meu irmão. Só depois soubemos que ele estava morto no hospital”, declarou a irmã de Bruno, a autônoma Jocivane de Jesus dos Santos, 22, na manhã desta terça (20), no Instituto Médico Legal (IML), em Salvador. Ela pretende levar o caso à Corregedoria da Polícia Militar.

A delegada Joana Angélica, titular da Delegacia de Passé, no entanto, afirma que os detidos confirmam a versão dada pelos policiais.

“Os detidos com ele não negam que houve reação por parte de Bruno quando da abordagem policial. Não sei por que estão falando de ação violenta sem respaldo. Os demais detidos confirmam a versão dos policiais”, comentou a delegada, em conversa com o CORREIO.

Ainda segundo a delegada, Bruno cometeu uma série de crimes na cidade, “desde latrocínio, homicídio, roubava e traficava”.

Mãos para cima
Segunda a irmã da vítima, Bruno e os outros rapazes estavam em um carro quando equipes da PM iniciaram a perseguição. “Não sei bem como começou a perseguição. O que contam é que os policiais alcançaram eles, que saíram com as mãos para cima. Os quatro foram vistos entrando numa viatura”, contou Jocivane.

A irmã de Bruno lembrou ainda que na ocorrência conta que o rapaz trocou tiros com os policiais e acabou baleado, sendo socorrido para o Hospital Municipal Albino Leitão.

“Como pode ter havido confronto? A população viu quando meu irmão foi levado para um matagal”, declarou Jocivane.

Ela disse ainda que, dias antes da morte, Bruno comentou que vinha sendo perseguido por PMs. “Desde quando saiu da cadeia, ele vinha sendo seguido por policiais militares, inclusive comentou comigo. Por que não prenderam ele como fizeram com os demais?”, questionou a irmã.

Passagens
Bruno já foi preso duas vezes por porte ilegal de armas e cumpriu pena no Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador.

“Meu irmão andava com gente errada e tinha que pagar pelos crimes através da Justiça, e não ser morto”, finalizou.

Segundo a delegada Joana Angélica, além dos crimes citados, ele respondia pelos homicídios de Reginaldo Marcelino Souza Junior e Lucas das Neves de Jesus Ramos, e também respondia por tráfico de drogas e ameaça de morte.

Ainda conforme a titular da Delegacia de Passé, Bruno também era apontado pela tentativa de homicídio de Ítalo de Almeida Barbosa, que se encontra em estado grave, no Hospital do Subúrbio.

“Após a saída dele do presídio, já praticou outros crimes, tentativa de homicídio e estava barbarizando aqui na cidade”, reforçou a delegada.

A delegada comentou também que Bruno pertencia à quadrilha intitulada IV Etapa, e na última semana passou para a facção Bonde do Maluco (BDM). “Ele tentou liderar a facção Caveira, mas não encontrou espaço. A tentativa de homicídio [um dos crimes que ele era acusado] foi contra a ex-companheira, por não querer continuar a viver na companhia do mesmo. Ele a ameaçou colocando uma arma de fogo na cabeça, na presença de familiares da mulher”, continuou a delegada.

“Ele era de reagir, violento. Na delegacia, intimidava os companheiros de cela, agredia para que se submetessem a ele”, concluiu Joana Angélica.

PM responde
Em nota, a assessoria da Polícia Militar afirmou que na madrugada de segunda (19), uma guarnição da 10ª CIPM realizava rondas quando visualizou um veículo Ford Focus, cor branca, onde estavam três ocupantes em atitude suspeita, que fugiram ao avistar a viatura.

“Os PMs fizeram o acompanhamento e nas proximidades de um condomínio, dois deles desembarcaram do veículo e atiraram contra os policiais militares, que revidaram. Após troca de tiros, os homens fugiram a pé”, diz o comunicado.

Ainda segundo a PM, foram realizadas incursões e diligências na região, e “a guarnição localizou um deles baleado, que foi socorrido para o Hospital Municipal de São Sebastião do Passé, onde não resistiu”. Com Bruno, segundo a PM, foram apreendidas uma pistola calibre 380 e nove pinos de cocaína.

Sobre o fato de parentes acreditarem em execução, a PM orientou que eles “formalizem a denúncia sobre a atuação de integrantes da corporação em um dos canais de comunicação institucionais para que o fato seja apurado”.

Para esse e outros casos semelhantes, a PM disponibiliza ainda o telefone 0800 284 0011, o site www.pm.ba.gov.br ou a sede da Corregedoria, localizada na Rua Amazonas, nº 13, Pituba, para atendimento presencial.

Com informações do Correio da Bahia

  1. Tiago Moraes
    Tiago Moraes Diz

    Bandido bom é morto.

    1. Clériston Lucena
      Clériston Lucena Diz

      Viva Bolsonaro

  2. Neto Lopes
    Neto Lopes Diz

    Se e ex detento e por que sao servi pra conviver com a sociedade de bem.
    #Bolsonaro presidente

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.