Vídeo: homem se revolta e destrói o próprio carro durante blitz em Salvador

0


Bnews – Um homem destruiu o próprio carro durante uma blitz na última terça-feira (28), em Salvador. O condutor do veículo, durante um ataque fúria, utilizou uma chave de roda para quebrar peças da parte frontal, lateral e traseira do veículo. O episódio foi gravado por pessoas que passavam pela região do Largo do Luso, no bairro de Plataforma, subúrbio da cidade.

A informação foi confirmada pela Transalvador que informou que, na ocasião, ocorria uma fiscalização da Secretaria de Mobilidade de Salvador (Semob) para combater o transporte irregular de passageiros no bairro.

 

Nas imagens, o homem aparece visivelmente irritado. Ele quebra os faróis frontais e dianteiros, além dos parabrisas e portas. A destruição é acompanhada por populares, agentes da Transalvador e Polícia Militar.

Fiscalização

Segundo a Semob, a destruição aconteceu porque o condutor do veículo foi avisado por agentes de trânsito que o carro seria levado por estar com três anos de licenciamento atrasado (2019, 2020 e 2021).

Naquela ocasião, o carro do homem não foi o único que apresentou irregularidade, outros seis também foram guinchados e levados para o pátio da Transalvador. Além disso, 34 motoristas foram autuados por infrações diversas.

“A Semob realiza este tipo de fiscalização diariamente em locais estratégicos da cidade, e reitera que estas operações visam coibir o transporte irregular de passageiros, que oferece riscos à segurança, e orienta os usuários que optem por utilizar veículos regulamentados e devidamente vistoriados pela pasta”, disse o órgão em nota.

Outro caso

Essa inclusive não foi a primeira vez que um motorista foi gravado destruindo o próprio veículo. No dia 19 de junho, um homem também teve um ataque de fúria após ser abordado por agentes no bairro de Amaralina, orla da capital baiana.

Assim que avistou a blitz, o motorista parou o carro a poucos metros da barreira e jogou as chaves do carro na areia da praia. O homem não era habilitado e não tinha, segundo ele, condições de pagar pelo valor da infração.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.