Deficiência da Secretaria de Meio Ambiente irrita população

1

As reclamações vêm de muito tempo. A falta de fiscalização é histórica na cidade de 89 mil habitantes na Região Metropolitana a 49 km de Salvador, que tem uma das piores poluições sonoras da Bahia e descaso total com as coisas do ambiente.

A secretaria do Meio Ambiente é um dos órgãos mais importantes segundo as organizações internacionais pela relevância que tomou o tema nos últimos tempos .

Em Candeias, com estrutura e com funcionários como as outras 15, a Secretaria do Meio Ambiente parou no tempo na gestão de Tony Gleidson, indicado em 2017 pelo partido do vereador Sílvio Correia.

O descaso é a máxima

A poluição sonora, especialmente nos fins de semana, quando são muitos carros de som e paredões que infelicitam cidadãos e quando ocorrem a poluição ambiental, e o que mais se vê é a omissão do secretário sem qualificação adequada para o cargo, mas que é indicação do Partido Verde (PV).

Nesses períodos (sexta, sábado e domingo), desaparecem secretário, fiscais e funcionários e a população fica a ver fumaça e ouvir o que não quer. Além disso, o meio ambiente hoje é considerada uma questão de saúde pública pelos danos causados ao corpo e à mente.

Mesmo quando acionada e durante os dias uteis, praticamente nada funciona no Meio Ambiente.

Em diversas reuniões bimestrais, o prefeito Dr. Pitagoras Ibiapina, do PP, cobrou ações de todos os secretários, inclusive, relatórios de atividades e a do Meio Ambiente é um dos mais vazios.

Se espera também que a direção o PV de Candeias, partido do secretário e do vereador, se mire no exemplo dos vereadores de Salvador e deputados estaduais e federais na luta pelo meio ambiente.

Quando na gestão de Acácio, ex-secretário, houve blitz, e a secretaria possui decibelímetro. Extraído de TudoNews

  1. Jonh Jonh Santtos Diz

    A gestão de candeias em geral está perdida, não entendem nada de como gerir uma cidade

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Secured By miniOrange