Acompanhe as últimas notícias da Cidade de Candeias na Bahia com credibilidade na informação sobre política, esportes e ações policias da região.

Tarifas do transporte alternativo sofrem reajuste sem autorização, diz prefeitura

 

Foto: Divulgação

Os usuários do transporte alternativo do município de Candeias, região metropolitana de Salvador, foram surpreendidos nesta terça-feira (16), com o novo valor da tarifa. O reajuste tarifário, no entanto, virou debate entre a Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT) e a Cooperativa dos Motoristas Autônomos de Candeias e Região metropolitana (Coopercan).

O órgão alegou em nota que o reajuste é ilegal e que somente o Poder Executivo pode autorizar o aumento da tarifa. “Não somos contra o reajuste. O que somos contra é esse reajuste sem a devida comunicação prévia a população”, explicou o diretor de Trânsito e Transporte, Jeriton Santos, em entrevista ao programa Fala Comigo.

A cooperativa diz que a pasta foi informada sobre o aumento das tarifas com uma semana de antecedência. “Comunicamos a Secretaria de Transporte no dia 8 de janeiro. Todos nos sabemos que tivemos reajuste em Salvador, Candeias, Madre de Deus, São Sebastião do Passé e São Francisco do Conde na primeira semana de janeiro. Automaticamente, solicitamos esse reajuste para a secretaria”, afirmou o presidente da Coopercan, Robério Gomes.

A entidade afirmou ainda que a Prefeitura precisa regulamentar o aumento e que falta de fiscalização prejudica o trabalho dos permissionários. “Eles mesmos deveriam fazer um decreto ou um projeto de lei em que o reajuste fosse automático todos para não ter esse problema. A gente fica refém da Secretaria de Transportes. A gente avisou. Entregamos esse ofício na segunda-feira e eles não deram atenção. O procedimento agora é a gente esperar da própria Secretaria de Transporte ou por parte da prefeitura eles nos chamar para a gente bater o martelo sobre o reajuste”, ressaltou.

O aumento das tarifas foi calculado com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que 2017 fechou em 4,02%. As tarifas passaram de R$ 2,70 para R$2,80, nas linhas Malembá, Santo Antônio, Urbis I e II, Ouro Negro, Pindoba, Fazenda Mamão e Nova Brasília. Já as linhas dos distritos de Caroba, Caboto, Menino Jesus, Passagem dos Teixeiras, Posto Sanca, Boca da Mata, Cantagalo, Colônia, Madeira, Vila Esperança e Passé as tarifas passaram de R$ 2,85 para R$3,00.

  1. Adriana Santos
    Adriana Santos Diz

    E porque não vai algum órgão responsável resolver essa situação lá na cooperativa já que estão cobrando ilegalmente , fala fala e deixa isso acontecer vá entender .

  2. Yllana Sylva
    Yllana Sylva Diz

    Isso ta ridiculo rpz ja..

  3. Jefferson Silva Santos
    Jefferson Silva Santos Diz

    Letícia De Paula Nette Barbosa

  4. Anariane Araújo
    Anariane Araújo Diz

    O valor eles aumento mas… prestam um péssimo serviço

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.