Prefeito de Candeias frisa que sem a colaboração da população ‘não iremos conseguir sair desse coronavírus’

0
Foto: Reprodução / Redes Sociais

Na manhã deste sábado (4) o prefeito de Candeias, Dr. Pitágoras Ibiapina, foi um dos gestores da Região Metropolitana de Salvador (RMS) que participou da edição especial do programa Bahia No Ar (Rádio Sucesso 93.1), para falar sobre a situação na cidade em relação ao novo coronavírus (Covid-19), sobretudo, no que diz respeito a parte econômica: a reabertura do comércio e o alinhamento com o Governo da Bahia na construção de um protocolo único de retomada das finanças.

“Nós tivemos muita pressão, muitos questionamentos, e sempre tomando todas as medidas no combate. Infelizmente, a gente fica ‘entre a cruz e a espada’. A gente entende que também, além da saúde física das pessoas e o combate ao coronavírus, nós entendemos também que cuidar do comércio, da questão econômica da nossa cidade também é uma responsabilidade nossa. Pra mim, a minha responsabilidade ainda é maior, porque além de prefeito eu sou médico, então, as pessoas cobram realmente uma postura, um posicionamento muito grande da minha pessoa”, enalteceu.

O gestor de Candeias destacou que, desde o início dos primeiros casos no estado, a prefeitura segue adotando ações de enfrentamento.

“Ao longo desse período a gente vem tomando todas as medidas cabíveis, dentro do que é possível. Mas, eu gostaria de salientar que, enquanto poder público, os prefeitos estão tomando posicionamentos. Imagina só que, entre Rui Costa e ACM Neto, que são duas grandes lideranças do nosso Estado, porém, adversários; eles são opositores um ao outro, houve a demonstração de unidade, eles estão unidos para combater o coronavírus. E, em relação aos prefeitos, isso não é diferente. Nós estamos nos unindo tentando tomar todas as medidas necessárias para combater”, contou.

No entanto, na sequência, ele alerta que a população precisa estar em consonância com as prefeituras de suas respectivas localidades, contribuindo dia a dia, respeitando as recomendações passadas pela administração, em parceria com os órgãos de saúde.

“Se nós não tivermos essa parceria com a população, cada ser humano em si, nós não iremos conseguir sair desse coronavírus. Cada dia que passa, nós estaremos perdendo pessoas, pessoas poderão estar morrendo e nós não sabemos quem poderá estar morrendo no dia de amanhã. A gente não sabe se, de repente, é um vizinho nosso, um parente nosso que estaremos perdendo no dia de amanhã”, acautelou.

“Nós estamos fazendo a compra de ventiladores, de testes rápidos para poder estar testando a nossa população no combate ao coronavírus. Nós estamos implementando cerca de vinte e oito [28] leitos na cidade de Candeias, transformando esses leitos em uma semi-UTI […] Então, assim, tudo que nós podíamos fazer em relação ao combate ao coronavírus, nós não estamos medindo esforços para assim fazer. Só que ainda não inventou uma cura para o coronavírus, ainda não existe vacina contra o coronavírus. O remédio que existe é o isolamento social. Por isso, assim, nós pedimos, por favor, à nossa população que elas fiquem dentro de casa, se houver necessidade de sair, que utilizem a máscara, se higienizem, usem o álcool em gel. Porém, não adianta o Governo do Estado, juntamente com as prefeituras gastarem milhões de reais, se a população não entender que ela deve ficar em casa, que ela deve ajudar as prefeituras, os políticos, o Governo do Estado da Bahia a sair dessa crise”, completou.

Dr. Pitágoras ainda reforçou a situação das unidades de saúde de Candeias, que não possuem leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), o que fomentou ainda mais a decisão de seguir as determinações orientadas pelo Governo da Bahia, de manter as medidas restritivas em vigor por mais tempo, até que seja estabilizada a taxa de ocupação dos leitos disponibilizados, por exemplo, pela capital baiana.

“Aqui, na cidade de Candeias, não existem leitos de UTI. Então, qualquer tipo de agravamento, é claro que nós fizemos todas as medidas necessárias para o combate do coronavírus, criamos a nossa Central de Combate ao Coronavírus, fizemos a distribuição de máscaras, implantamos medidas restritivas paralisando o comércio, interrompendo as atividades nas salas de aula, colocamos lavatórios dentro da nossa cidade, fizemos testes rápidos. Mas, tudo dependendo do Governo do Estado da Bahia. Então, nós temos que seguir realmente todas as recomendações do Governo do Estado da Bahia; nós nos sentimos mais seguros e mais protegidos. Sabemos e entendemos que uma decisão tomada aqui, individual, ela tem repercussão em outras cidades próximas”, assegurou.

Casos em Candeias

Conforme informações do boletim municipal, divulgado na sexta-feira (3), Candeias já soma 723 casos confirmados do novo coronavírus. Desse quantitativo: 390 pessoas já estão recuperadas, 293 seguem em isolamento domiciliar, 18 em isolamento hospitalar e 22 foram a óbito.

bahianoar

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Secured By miniOrange