Acompanhe as últimas notícias da Cidade de Candeias na Bahia com credibilidade na informação sobre política, esportes e ações policias da região.

Exposição homenageará artista plástico Nadinho

Foto: Repdroução

A segunda exposição artística em homenagem à memória do artista plástico Arnaldo Filho, o Nadinho, acontece nesta quarta-feira (7), na praça Dr. Gualberto Fontes, em Candeias, na região metropolitana de Salvador. O evento contará com as obras do artista, morto em 21 abril deste ano, dentro do seu ateliê, em uma operação policial. O público poderá visitar as obras gratuitamente das 9h às 18h. No local, será realizado também pintura de rosto e artistas da cidade também se apresentam para homenagear Nadinho.

Audiência

Na quinta-feira (8), acontece a segunda audiência criminal do caso, no Fórum Desembargador Ivan Brandão, em Candeias, na Região Metropolitana de Salvador. Na ocasião, testemunhas de acusação e defesa, além dos policiais envolvidos serão ouvidos em juízo. A primeira audiência aconteceu em setembro e cerca de oito testemunha foram ouvidas. Além do processo criminal, os policias respondem a um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) que pode determinar a demissão dos três da corporação.

Os três policiais militares foram indiciados por homicídio doloso (quando há intenção de matar), envolvidos na operação que resultou na morte de Nadinho. De acordo com a Corregedoria da Polícia Militar da Bahia, os militares são alvos de um inquérito instaurado em junho deste ano. O órgão alegou ainda que a versão apresentada pelos PMs no momento do crime é de que o artista plástico estaria portando um objeto não identificado, semelhante a uma arma, que resultou no confronto dos agentes que efetuaram os disparos. A família alega que Nadinho nunca portou arma de fogo e o único objeto que apresentava no momento da ação foi um pincel.

O inquérito foi instaurado pela corporação no dia 21 de abril e concluído pela Corregedoria da PM no dia 20 de junho. Os agentes envolvidos na ação responderão a Processo Administrativo Disciplinar (PAD) e poderão ser expulsos da corporação. O inquérito envolvendo os três agentes militares, que eram lotados na 10ª Companhia Independente da Polícia Militar (10ª CIPM| Candeias) será encaminhado para a 8° Promotoria Criminal de Justiça Militar do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.