Saída de Jair Cardoso foi recomendação do Ministério Público

6

 

Foto: facebook

A saída do então secretário municipal de Educação, Jair Cardoso, anunciada na tarde de ontem (23), está relacionada com a recomendação do Ministério Público da Bahia (MP-BA), através da 3ª Promotoria de Justiça de Candeias, que solicitou a exoneração por verificar a existência de acúmulo de cargo público. Na recomendação, expedida em outubro do ano passado, o promotor Millen Castro justificou o pedido argumentando que o secretário estaria exercendo a função de professor no Colégio Estadual Polivalente e no Colégio da Polícia Militar Francisco Pedro de Oliveira, nos anos de 2016 e 2017, acumulando os cargos sem autorização da Secretaria de Educação do Estado.

O cargo como Secretário de Educação exige exclusividade, o que impede o regime de 40 horas semanais como docente.

A promotoria constatou que  de fato o secretário está acumulando cargos  de docente no Colégio Estadual Polivalente e no Colégio da Polícia Militar, e que haveria outro servidor lecionando em seu lugar, embora continuasse assinando a folha de ponto, verificando o registro irregular de frequência. O promotor destaca ainda a instauração de procedimento disciplinar administrativo para apurar a conduta de Jair Cardoso.

Em nota, o prefeito Dr. Pitágoras (PP) informou que a saída dele “vinha sendo negociada” e que ele ficará na pasta até a transição completa do cargo.

Jair Cardoso assumiu a pasta no governo do então prefeito Sargento Francisco (PSD) em 2015, permanecendo no cargo por quase dois anos.

Leia a Recomendação do Ministerio Público:

 

  1. Fabianne Santos Diz

    Gildelia Lopes olhe isso

  2. Miriam Lima de Jesus Diz

    Eta país corrupto

  3. Tereza Brasil Diz

    Quem muito quer nada tem!

  4. Dani Santos Fox Diz

    Estratégia de um país corrupto de pessoas ambiciosas que só pensam em poder e nada mais. Cada dia que passa tenho nojo do ser humano.

  5. Pedro Diz

    Acho que tem um equivoco na matéria.
    É possível e permitido acumular dois cargos públicos de professor quando há compatibilidade de horários. O questionamento do MP não foi esse, mas sim em relação aos cargos com o de secretário.

  6. alberto Diz

    mais ele estava ocupando este cargo porter apoiado o entao prefeito pitaguras aonde omesmo ainda colocou o irmao a cunhada na propia prefeitura. mais mais ainda fiquei sabendo que omesmo sera candidato a deputado estadual. com uma estrategia de soma de votos junto com valdir cruz. arnaldo a onde os mesmo desistirao e juntos a poiara . a entao primeira dama soraya mulher do prefeito. que ira sair candidata tabem a deputada estadual. sinicamente.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Secured By miniOrange