Bolsonaro cita descoberta da OMS e defende reabertura do país; “pânico começa a se dissipar”

0
foto: AFP / EVARISTO SA

O presidente Jair Bolsonaro espera uma “reabertura mais rápida” após a divulgação da Organização Mundial de Saúde (OMS), na segunda-feira (8/6), de que a disseminação assintomática do coronavírus é “muito rara”. Segundo ele, que voltou a distorcer a informação do órgão, “o pânico começa a se dissipar”.

“A OMS também disse que a transmissão de pessoas assintomáticas é praticamente zero. Muitas lições serão tomadas. Isso pode sinalizar a uma abertura mais rápida e do comércio e a extinção de medidas mais rígidas autorizadas pelo STF e por prefeitos e governos estaduais. O Governo Federal não participou disso. Vai ter muita discussão”, disse Bolsonaro durante a 34ª reunião do Conselho de Ministros, nesta terça-feira (9/6), em Brasília.

“Esse pânico que foi pregado lá atrás por parte da grande mídia começa talvez a se dissipar levando em conta o que a OMS falou por parte do contágio dos assintomáticos”, completou o presidente.

Nesta última segunda (8/6), a chefe da unidade de doenças emergentes da OMS, Maria Van Kerkhove, afirmou que pacientes assintomáticos têm poucas chances de transmitir a Covid-19 e citou por enquanto apenas um estudo na China. “Temos alguns relatos de países que estão fazendo rastreios de contatos muito detalhados, estão seguindo casos assintomáticos, seguindo contatos e não estão encontrando transmissões secundárias. É raro”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Secured By miniOrange