SAO JOAO
SAO JOAO

Condomínio Bahia Têxtil inaugura centro comercial com R$ 100 mi na economia

Por Redação
4 Min

Um marco importante para o setor têxtil da Bahia foi alcançado na última sexta-feira (7), com a inauguração do novo centro comercial do Condomínio Bahia Têxtil, localizado no bairro do Uruguai, em Salvador. A construção desse empreendimento contou com um investimento de R$ 4,5 milhões de recursos próprios.

O governador Jerônimo Rodrigues esteve presente no evento e ressaltou a relevância da iniciativa para o fortalecimento do setor têxtil. Ele destacou que o ambiente de negócios criado no centro comercial é propício para a integração entre os diversos segmentos da cadeia produtiva, proporcionando benefícios como a proteção social aos trabalhadores.

Atualmente, o pólo fabril do condomínio conta com a presença de 24 empresas, que juntas produzem cerca de 4 milhões de peças por ano, movimentando um montante de aproximadamente R$ 180 milhões. Para impulsionar ainda mais os resultados, os condôminos decidiram construir o centro com 22 lojas, prevendo a geração de 200 postos de trabalho e um fluxo financeiro estimado em R$ 100 milhões no segundo semestre de 2024.

Rodrigo Costa, empresário paulista que possui uma fábrica e uma loja no local, expressou sua satisfação com a ideia de unir a produção e o comércio no mesmo espaço. Ele ressaltou que a proximidade entre a fábrica e o espaço de vendas, no estilo de um shopping center, é uma proposta espetacular que promete impulsionar o setor.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Ângelo Almeida, enfatizou que a ampliação do condomínio terá impactos positivos não apenas para a região, mas para todo o setor produtivo local. Ele ressaltou a importância de investir em tecnologia e inovação para impulsionar o desenvolvimento da indústria têxtil.

O Condomínio Bahia Têxtil, fruto de uma parceria entre o Governo do Estado, a Prefeitura de Salvador e empresários do segmento, opera há mais de 20 anos e atualmente emprega diretamente 800 pessoas e indiretamente 4 mil, sendo que 90% dos postos de trabalho são ocupados por moradores da região.

O presidente do Sindicato da Indústria de Vestuário da Bahia (Sindvest), Hari Hartmann, ressaltou a importância do empreendimento para o setor, destacando que o espaço de compartilhamento criado no condomínio beneficiará não apenas as empresas ali instaladas, mas também os pequenos negócios da região.

O complexo, distribuído em uma área de 20 mil metros quadrados, abriga as unidades fabris e o centro de lojas. A presença do Arranjo Produtivo Local (APL) no local possibilitou a pavimentação das ruas internas pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur).

Em 2022, foi viabilizada a instalação do núcleo de alta tecnologia, que abriga as sedes do APL e do Sindvest, além da criação de um centro de formação de mão-de-obra voltado para o setor e um coworking equipado com máquinas de costura especiais e a realização de cursos de qualificação para os moradores da região.

Essa iniciativa representa um avanço significativo para o setor têxtil da Bahia, promovendo o desenvolvimento econômico e social da região e consolidando o Condomínio Bahia Têxtil como um polo de referência no segmento.

Compartilhe Isso
- Advertisement -