SAO JOAO
SAO JOAO

Pioneira na região limítrofe, Candeias realiza primeiro parto humanizado

Por Redação
5 Min
PARTO-CANDEIAS
“O parto natural ainda é a melhor opção para mãe e bebê”, afirma o enfermeiro obstetra Nadson Brasil

Um grande salto para a melhoria da saúde das mamães e dos bebês nascidos em Candeias foi dado com a reforma e humanização da maternidade do Hospital Municipal Ouro Negro. A intervenção transformou todo o ambiente, modernizando e possibilitando o oferecimento do parto normal humanizado, atendendo à nova resolução do Ministério da Saúde, que estabelece normas para estímulo do parto normal e redução de cesarianas desnecessárias. A nova resolução, publicada em 7 de janeiro deste ano, passa a ser obrigatória a partir de julho, porém a Prefeitura Municipal de Candeias, através da Secretaria Municipal de Saúde, adiantou-se na adequação da maternidade e, na tarde desta segunda-feira (9), realizou o primeiro parto normal humanizado de toda sua região limítrofe.

De acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a cesariana, quando sem indicação médica, ocasiona riscos desnecessários à saúde da parturiente e do seu bebê, aumentando em até 120 vezes a probabilidade de problemas respiratórios no recém-nascido e triplica o risco de morte da mãe, por exemplo.

O coordenador de Enfermagem do Hospital de Candeias e enfermeiro obstetra Nadson Brasil, explica que o parto natural, por muitas vezes ser associado à dor, acaba sendo rejeitado por grande parte das gestantes, e é um método que precisa ser desmistificado. “O parto deve ser encarado como um processo natural, não mecânico, programado, a menos que seja uma paciente de risco, porque o parto fisiológico ainda é a melhor opção para mãe e bebê”, disse.

Enfatizando que a preparação da mulher para o parto deve ser iniciada desde o diagnóstico da gravidez, iniciando precocemente o pré-natal sendo de grande importância para controle da gestação, pelo qual, através da escuta e aconselhamentos, os aspectos negativos poderão ser corrompidos a partir do vínculo estabelecido durante o processo de assistência oferecida pela equipe da atenção básica, além de incentivar a participação do pai durante todo o processo gestacional.   “O parto normal possui diversos aspectos importantes para saúde tanta da mãe e principalmente do bebê, e tudo se inicial no momento em que a o bebê escolhe o momento certo para vim ao mundo, ao qual chamamos de ‘início do trabalho de parto’, o tempo certo, pois é quando o bebê se encontra em condições favoráveis para vida extrauterina.”

Benefícios do parto normal/natural humanizado

PARTO-HUMANIZADO

Ainda de acordo com o coordenador, dentre os principais benefícios para o bebê destacam-se a primeira mamada, porque o parto normal possibilita que esse evento ocorra de maneira mais imediata, se comparado ao parto cirúrgico decorrente efeitos anestésicos após o procedimento. Outro grande benefício é um maior vínculo afetivo e protetivo ao recém-nascido, já que o contato pele a pele também melhora o desenvolvimento respiratório. Já para as mamães, o benefício se estende ao seu próprio corpo, que tende a ter uma recuperação muito mais rápida.

Transformação da maternidade de Candeias

Reativada no final de 2012, a maternidade do Hospital Ouro Negro passou há poucos meses por mais uma reforma. Ganhou novos ambientes, um berçário confortável, duas incubadoras para recém-nascidos de risco aguardarem enquanto são regulados pelo Estado, uma sala de Classificação e Acolhimento, uma enfermaria PPP (Pré-parto, Parto e Pós-parto, segundo orienta da nova resolução), adequação do Centro Obstétrico e alojamento conjunto, onde mãe e filho (os) saudáveis permanecem juntos.

Como acontece

Para iniciar a tentativa do parto normal humanizado, a gestante precisa estar em trabalho de parto e, nessa fase, já deve ter passado por todos os exames que avaliam as condições da paciente poder dar à luz naturalmente. Métodos não-farmacológicos são utilizados para alívio da dor e a paciente pode escolher a posição de sua preferência para seu parto, que pode ser na água, na banqueta de parto ou no chuveiro. O (a) acompanhante ou doula pode acompanhar todo o processo, inclusive ajudando no procedimento, de forma a deixar esse momento o mais tranquilo e confortável possível.

Após o parto, a mãe e bebê ficarão em alojamento conjunto, onde poderão desfrutar do acompanhante em tempo integral, até o momento da alta.

Para mais informações, a gestante deve procurar seu médico de acompanhamento gestacional, que é o profissional que melhor poderá orientá-la.

 

Compartilhe Isso
- Advertisement -