Zero Hora antecipa Micareta de Feira com campanha solidária contra fome

Por Redação
5 Min

Nesta quarta-feira (17), véspera da Micareta 2024 em Feira de Santana, o bloco Zero Hora, formado por profissionais da comunicação da região, desfilou pelas ruas da cidade, trazendo sua alegria característica. Durante o desfile, o governador Jerônimo Rodrigues marcou presença. Neste ano, o bloco se destacou por apoiar a campanha “Bahia Sem Fome”, iniciativa promovida pelo Governo do Estado.

“Vamos celebrar com muita alegria esta micareta iniciada pelos profissionais da comunicação, o Zero Hora. Fico extremamente satisfeito em ver o Zero Hora retornando com força”, declarou o governador, ressaltando a importância do tema do bloco para desmistificar as informações falsas propagadas nas redes sociais.

Figura frequente na festa desde antes de se tornar professor na Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), Jerônimo destacou a magnitude do maior carnaval fora de época do Brasil. “Compreendo a relevância econômica e cultural da micareta de Feira de Santana. Acredito que a riqueza que possuímos aqui este ano, homenageando Jorge de Angélica; um artista integrante de um grupo de artistas e cantores negros da cidade, que possui muitos valores culturais, como os blocos afros e os grupos de capoeira, é suficiente para merecer nosso apoio tanto aqui na sede quanto nos distritos”, enfatizou o governador.

As camisetas do Bloco Zero Hora foram adquiridas mediante a doação de um quilo de alimento não perecível, em apoio à campanha “Bahia Sem Fome” do Governo Estadual. Um posto de troca e arrecadação de alimentos foi instalado no Centro de Cultura Amélio Amorim para facilitar a participação dos interessados. Essa iniciativa visa combater a fome e a insegurança alimentar entre as comunidades mais vulneráveis do estado, garantindo o acesso à alimentação básica para aqueles que mais necessitam.

Criado na década de 80 pelo empresário Edson Felzemburgh, o Bloco Zero Hora mantém a tradição de reunir jornalistas e seus convidados para uma prévia animada da Micareta. O percurso do bloco teve início no antigo Ponto do Zequinha e seguiu no sentido contrário do circuito Maneca Ferreira. Neste ano, o tema escolhido foi ‘Só vai atrás da fake news quem já morreu’.

“Estamos vivenciando momentos em que a desinformação se propaga mais rapidamente do que nunca. Queremos usar nossa festa para relembrar a todos a importância de verificar as informações antes de compartilhá-las. A conscientização é crucial para combater esse problema que nos afeta a todos”, afirmou Reginaldo Pereira, um dos fundadores do bloco.

Em 2024, o Governo do Estado marca presença novamente na Micareta de Feira de Santana, com ações e serviços envolvendo diversas secretarias e órgãos, para assegurar a segurança, a diversão e também os direitos do folião. A tradicional festa do município, considerada a maior micareta do Brasil, acontecerá entre os dias 18 e 21 de abril, com atividades que celebram a cultura e a identidade do povo baiano. Neste ano, o Governo Estadual prestará homenagem ao cantor e compositor Jorge de Angélica, ícone do reggae do município e da Bahia, que nos deixou no ano passado.

Durante a festividade, o programa Ouro Negro, promovido pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult-BA), apoiará 16 blocos afro que desfilarão pelo circuito da folia em Feira de Santana. Além disso, a Secult-BA apoiará palcos alternativos e trios sem cordas.

Na quinta-feira (18), os destaques incluem apresentações de Gabriel Mercury, Filhos de Gandhy e Daniela Mercury. Já na sexta-feira (19), o público poderá curtir os shows de Saiddy Bamba e Malê Debalê. No sábado (20), a festa continuará com performances de Didá, La vem Elas e Paula Sanffer. No domingo (21), a programação contará com Adelmario Coelho, Aila Menezes e Roça Sound.

O Secretário da Secult-BA, Bruno Monteiro, sublinhou a importância do apoio do governo para a realização da festividade. “Além dos tradicionais blocos afro apoiados pelo programa Ouro Negro, a Secult também marcará presença no palco alternativo, garantindo uma programação diversificada que valorize a pluralidade da cultura baiana”, afirmou Bruno Monteiro.

Repórter: Tácio Santos/GOVBA

Compartilhe Isso
- Advertisement -