Bahia tem 269 municípios em epidemia de Dengue.

Por Redação
3 Min

Os casos de Dengue em 2024 estão enfrentando um aumento acentuado na Bahia, com um crescimento de 667% em relação ao mesmo período do ano anterior. Até o dia 13 de abril de 2024, foram notificados 134.953 casos prováveis de Dengue no estado, sendo que a macrorregião de saúde do Sudoeste concentra 44% dos casos e 65% dos óbitos. No mesmo período de 2023, foram notificados 17.595 casos prováveis, com 269 municípios em situação de epidemia.

A Bahia possui uma taxa de letalidade de 2,7%, abaixo da média nacional. Até o momento, foram confirmados 37 óbitos por dengue em municípios como Vitória da Conquista, Jacaraci, Feira de Santana, Juazeiro, Piripá, Caetité, Santo Antônio de Jesus, Barra do Choça, Caetanos, Campo Formoso, Carinhanha, Coaraci, Encruzilhada, Guanambi, Ibiassucê, Irecê, Palmas de Monte Alto, Santo Estêvão e Seabra.

Durante a reunião semanal do Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes) nesta segunda-feira (15), que envolve representantes de várias esferas governamentais, o município de Vitória da Conquista foi citado como o caso mais preocupante. O subsecretário da saúde do Estado, Paulo Barbosa, enfatizou a gravidade da situação, destacando que o município lidera em número de casos e mortes na Bahia, com 21.099 casos e 8 mortes confirmadas.

Paulo Barbosa ressaltou a importância de uma resposta coordenada e integrada para combater a expansão da doença, mencionando os investimentos do Governo do Estado, que já ultrapassam os R$ 21 milhões, incluindo aquisição de novos veículos de fumacê e distribuição de kits para agentes de endemias.

Além das ações do governo, as forças de segurança e emergência têm se mobilizado, juntamente com agentes utilizando bombas costais para aplicar inseticidas nas áreas mais afetadas. Em relação à vacinação, o estado já recebeu 170.469 doses de vacina contra a Dengue, com 110.448 doses administradas até o momento, com foco em crianças e adolescentes de 10 a 14 anos. Medidas para instalação de unidades de referência em municípios como Vitória da Conquista e Feira de Santana também estão sendo sugeridas para acolhimento e referenciamento para unidades hospitalares, quando necessário.

Compartilhe Isso
- Advertisement -