Bahia abre 160 leitos com respiradores enviados pelo Ministério da Saúde

0
Reprodução/ Governo de São Paulo

Com o aumento de novos casos da Covid-19 na Bahia — e também em outras partes do Brasil —, o estado deu início a uma série de reabertura de leitos clínicos e de UTI para dar suporte aos novos pacientes infectados. A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), recebeu 160 respiradores do ministro da Saúde Eduardo Pazuello. Os equipamentos foram usados para abrir novos espaços de tratamentos.

60 respiradores, segundo o secretário Fábio Villas-Boas, foram destinados ao Hospital Espanhol, reativado durante a pandemia. O restante foi distribuído para outras unidades de saúde em todo o estado.

Ainda segundo o secretário, as taxas de ocupação dos leitos, embora pareçam altas, são consideradas “confortáveis” para os parâmetros da área da saúde. De acordo com dados da Sesab, nesta terça, a taxa de ocupação das UTIs adultas era de 78%, já a pediátrica era de 69%.

“Esse ano foi muito difícil, um ano que testamos o nosso limite, a nossa necessidade de enfrentar doenças através do Sistema Único de Saúde. A Bahia, felizmente, conseguiu atravessar com um sofrimento menor que outros estados, conseguimos, mesmo no pico da pandemia, abarcar a grande maioria das pessoas, não deixando outras para trás”

“Nesta segunda fase, por mais paradoxal que possa parecer, embora o número total de casos seja menor do que enxergamos nas fases iniciais da pandemia, o número de pacientes internados tem se mantido elevado, numa situação onde as UTIs estão mais cheias com doenças não infecciosas, como infarto, AVC e acidentes de trânsito. Ainda assim, nós conseguimos responder, manter as taxas de ocupação de leitos de UTI num número, para nós da saúde, confortável que é abaixo de 85%, e estamos ampliando novos leitos”, comentou Fábio, durante entrevista à TV Bahia, nesta terça (22).

Testes

O governo do estado da Bahia vai adquirir 50 mil testes rápidos de antígeno para detecção do coronavírus. Os testes serão encaminhados paras as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Eles tem precisão similar ao RT-PCR (cotonete) e o resultado sai em apenas 30 min.

Na semana passada, o secretário de Saúde de Salvador, Leo Prates, disse que a cidade vai enfrentar as suas cinco piores semanas da pandemia com um aumento do número de casos. Desde o início da pandemia, o estado registrou 469.660 casos confirmados e 8.807 óbitos, de acordo com a secretaria estadual da Saúde (Sesab). Só nas últimas 24 horas, a Bahia contabilizou 28 óbitos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.