Candeias

Prefeitura alerta a população sobre a prevenção da Febre amarela

A vacina contra febre amarela está disponível nas unidades de saúde do município

Provocada por um vírus e transmitida pela picada de um mosquito infectado, a febre amarela voltou a ser motivo de preocupação nacional. Existem dois tipos de febre: a silvestre e a urbana. O vírus é o mesmo, o que muda é a maneira de transmissão. Na silvestre, a pessoa se expõe ao vírus ao entrar em um ambiente de mata e ser picada por um infectado. Em áreas rurais, o mosquito transmissor mais comum é o Haemagogus, que contrai o vírus ao picar macacos contaminados. No meio urbano, a transmissão se dá pelo mosquito Aedes aegypti (o mesmo da dengue, zika e chikungunya).

O município de Candeias obteve três ocorrências de primata não-humano morto, dois no distrito de Caroba, sem amostra para o diagnóstico, e um na Via Portuária, onde o corpo do animal foi encontrado e enviado para perícia, constatando positivo para Febre Amarela. A secretaria de saúde através da Vigilância Epidemiológica alerta sobre a importância de intensificar os cuidados contra a proliferação de larvas em tonéis, tanques ou qualquer tipo de recipiente aberto que facilite a instalação de criadouros dos mosquitos. O município de acordo com o Núcleo Regional de Saúde-Leste vem seguindo as devidas orientações para a prevenção e controle da febre amarela na área com epizootia de PNH (primata não humano).

Já foi realizado pela vigilância epidemiológica:

• Investigação do evento através da vigilância epidemiológica do município;
• Eliminação de criadouros mecanicamente ou tratamento com larvicida caso o depósito não possa ser eliminado;
• Atividade de educação em saúde visando mobilizar a população para participar das ações de bloqueio, como por exemplo, abrir portas e janelas para o acesso do inseticida, remover depósitos inúteis, vedar reservatórios de água entre outros;
• Tratamento perifocal com adulticida de efeito residual na parte externa dos depósitos para armazenamento de água localizado fora dos imóveis (tonel, tanque, caixa d’água entre outros);
• Cinco ciclos de aplicação de inseticida com equipamento de UBV portátil (aplicação extradomiciliar), tendo um intervalo de três dias de um ciclo para o outro.
A secretária de saúde Soraia Cabral, destaca a importância da união da população no combate ao mosquito. “Não adianta um vizinho cuidar de sua casa se o outro deixa água parada facilitando a criação dos mosquitos. A vacina contra febre amarela está disponível em todas as unidades de saúde do município”, pontua. Crianças a partir de 9 meses a adultos de 59 anos são o público-alvo da campanha. Pessoas que vão viajar para áreas onde há surto da doença também devem se vacinar. A vigilância epidemiológica alerta para que todos os casos suspeitos de epizootia devem ser notificados imediatamente pelos telefones (71) 3605-1111 / (71) 3605- 2220.

(71) 3601-1814 somente em horário não administrativo e finais de semana funcionando em regime de plantão.

2 Comments

2 Comments

  1. Noelia Mendonça

    Noelia Mendonça

    19 de maio de 2017 at 18:36

    As vacinas já estão sendo liberadas onde quem deve tomar ?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top